quinta-feira, 17 de março de 2016

Filme da semana: Deuses de Egito

Oi gente, tudo bem com vocês?


Nesse último final de semana fui ao cinema assistir Deuses do Egito (Gods of Egypt) e sinceramente gostei bastante, o filme não me decepcionou em nenhum aspecto! É claro que é muito difícil eu NÃO gostar de um filme, atualmente as produções estão muito boas (com exceção do último Deby e Loide que conseguiu ser pior que o primeiro). Vi algumas críticas negativas por aí sobre Deuses do Egito e cheguei a conclusão que deve ser questão de gosto mesmo.
 Eu não sou critica de cinema, mas recomendo o filme pra vocês nessa postagem, espero que gostem!

Como o titulo já diz, o filme é baseado na mitologia egípcia, e vou logo avisando que nunca fui ligada nessa história de mitologia, então se você também não sabe necas sobre o assunto pode ficar tranquilo porque da pra entender numa boa!

O Egito é governado por Deuses, mais precisamente por Osíris. O Deus então decide passar seu cargo para seu filho Hórus (o assassino do rei, não pera, Nikolaj Coster-Waldou) e no dia da cerimonia da coroação Set, que é irmão de Osíris e tio de Hórus chega tocando o terror, mata seu irmão e arranca os olhos do sobrinho. Como se não bastasse, ele toma o poder do Egito e escraviza os habitantes em suas obras megalomaníacas.
Hórus e Set
Em paralelo com todo essa bafão de família temos Bek ( Brenton Thwaites) um cidadão egípcio que rouba nas horas vagas para presentear sua amada Zaya (Courtney Eaton) e não simpatiza muito com essa história de deuses. 
Bek e Zaya
Após Set roubar o trono de Hórus, Zaya vira escrava do arquiteto responsável pelas obras do Egito, Bek também vira escravo de trabalho pesado e Hórus se isola do resto do mundo, cego.
Zaya então pede que Bek entre no tesouro de Set e roube os olhos de Hórus para que ele tenha condições de tomar o poder do Egito de volta.

Soldados de Set
Bek como um ladrão astuto consegue roubar um dos olhos, mas no caminho para entregar para o Deus a encomenda, o arquiteto dono de Zaya atinge a pobre mulher com uma flecha e a mata. 
Mesmo assim Bek entrega o olho a Hórus e o ajuda nessa empreitada perigosa que é reconquistar o trono do Egito na esperança que o deus traga seu crush de volta.




Podem esperar um filme recheado de efeitos especiais, afinal ele tem como tema deuses e fica difícil retratar a mitologia sem efeitos, né?! Muita gente ficou de mimimi nesse aspecto!
Tem romance também, até porque filme sem romance não tem graça pra mim! 
E claro, tem roteiro e história bacana! 
Ficaram curiosos pra saber se é bom mesmo? Não deixem de assistir, viu?!



Alguém aí já assistiu ao longa?  O que achou? Me fale aí nos comentários!
Espero que tenham gostado!
Beijos e até mais!

2 comentários:

  1. Oi, Luciana. Esse filme é a prova de que, por pior que seja a obra, Hollywood sempre dá um jeito de lucrar. Nunca vi um amontoado tão grande de bobagens e efeitos especiais desperdiçados. Entra na minha lista "não perca o seu tempo" no IMDB

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que pena que você não gostou Paulo, eu achei o filme muito bom!
      Obrigada pela sua opinião!
      Beijos!

      Excluir

Postagens relacionadas: